Power Rangers | Que bela hora de morphar!

Ação Filmes Reviews
8

Ótimo

Power Rangers (2017)
Diretor: Dean Israelite
Roteiristas: John Gatins, Matt Sazama, Burk Sharpless, Michele Mulroney, Kieran Mulroney
Elenco: Bryan Cranston, Elisabeth Banks, Bill Hader, Dacre Montgomery, Naomi Scott, Ludi Lin, Becky G e RJ Cyler

Power Rangers foi uma série dos anos 90 que capturou a imaginação de uma geração de jovens. Com seus “cinco adolescentes com atitude”, a série se manteve no popular mundial desde então, com inúmeras série até os dias atuais. No topo de sua popularidade fizeram um filme, que era bem ruim e válido só para fãs da franquia que conseguiam suportar coisas bem abaixo do padrão. Mas três décadas depois, vem o reboot da franquia para a geração atual e focada nos cinemas e o resultado é surpreendentemente divertida!

Na pacata cidade de Alameda dos Anjos, um grupo de cinco adolescentes acidentalmente encontram moedas com cores e descobrem ter ganhado super poderes. Eles então são recrutados e treinados por Zordon para vencer Rita, uma ameaça ao planeta. Mas virar Power Rangers é só uma parte dos problemas desse grupo, pois todos tem seus problemas pessoais. Para vencer Rita, eles vão precisar mais do que seus poderes e zords, eles vão ter que se transformar em um time.

Image result for power rangers movie

Um dos maiores acertos da produção é seu elenco de jovens atores. Os primeiros 10~20 minutos você já começa a gostar do elenco. Jason (Dacre Montgomery), apesar de ser um jogador de futebol americano, foge do estereótipo de valentão, logo exibindo traços que o farão o líder do grupo. E a introdução dos outros personagens coloca eles perto de esteriótipos mas logo mostra que estão longe disso. Kimberly (Naomi Scott) é uma menina divertida que esconde um segredo. Zack (Ludi Lin) é um cara impulsivo que tem uma mãe doente. Billy (RJ Cyler) é autista com problemas de interagir com as pessoas. Trini (Becky G) é lesbica com problemas com sua família mais “tradicional”. Essa equipe é bem diferente da equipe da série clássica, mas isso é um aspecto positivo visto que os problemas desses personagens os tornam mais realistas e críveis.

Ajudando esses jovens em suas atuações temos os veteranos Bryan Cranston como Zordon e Elizabeth Banks como Rita. Ambos atores são excelentes em seus papeis. Outro do elenco de suporte é Bill Hader como Alpha, que tem uma modernização surpreendentemente efetiva e torna o personagem bem legal de estar junto. Pequena curiosidade, Cranston costumava a fazer vozes para diversos monstros da franquia Power Ranger ao longo de sua carreira, então ver ele retornar a franquia agora com seu nome no topo da lista de Hollywood é bem interessante.

Image result for power rangers movie

Uma das maiores reclamações do filme eram suas escolhas na hora de modernizar os designs antigos. Apesar de muitos desses designs olhados por fora serem bem estranhos e diferentes do que era esperado de um filme dos Power Rangers, em ação a maioria dos designs funcionam. Desde a versão moderna de Alpha até os uniformes dos Rangers acabam funcionando dentro da estética geral do filme.  Somente os Zords que acabam não funcionando completamente e a transformação em Mega Zord poderia ser melhor.

Em questão de tom, esse filme difere bastante do seu primeiro trailer. Ao invés da tonalidade séria e parecida com “Poder sem limites”, aqui encontramos algo mais próximo da tonalidade de um filme Marvel, colocando os personagens em uma situação que é levada com seriedade, mas que tem espaço para piadas e brincadeiras. A escolha acaba beneficiando na ligação do público com os personagens, além de dar espaço para fazer algumas referências ao passado da série.

Outro aspecto estranho é guardar toda a ação para o terceiro ato. Enquanto isso poderia prejudicar o filme, as interações entre personagens é tão boa que compensa a falta de ação. Mas quando a ação vem, ela é boa, mostrando os Rangers como lutadores eficientes. E a luta final é uma boa briga entre Zords e monstro gigante, mas acaba ficando estranha quando o Mega Zord resolve aparecer.

Image result for power rangers movie

Há algumas coisas que não funcionam completamente. O roteiro é muito familiar em sua estrutura, muito parecido com tantas origens de super heróis. Isso se torna um agravante maior quando o segundo ato começa e o filme fica demasiadamente longo para chegar ao seu terceiro ato. Há também alguns designs que realmente não funcionam como a modernização de Goldar.

Power Rangers é uma surpresa bem vinda. Ao não ir na direção completamente séria do primeiro trailer e focar no desenvolvimento de seus personagens principais, muito por conta de ótimos jovens atores, coloca o que poderia ser um filme qualquer baseado em uma antiga franquia, em algo que vai agradar fãs de longa data e novatos. Tudo que eu tenho a dizer é:

Good

  • O jovem elenco de Power Rangers
  • Bryan Cranston e Bill Hader como Zordon e Alpha
  • Elisabeth Banks como Rita
  • A maioria dos designs em ação
  • Desenvolvimento de personagens
  • Excelente introdução do quinteto
  • Quando finalmente toca "Go Go Power Rangers"

Bad

  • Alguns designs não funcionam nem em ação
  • A transformação em Mega Zord acontece DO NADA
  • A estrutura do roteiro é muito tradicional
  • O segundo ato é um pouco longo demais
  • FALTOU BULK E SKULL!

Summary

Power Rangers é apresentado para uma nova geração com um ótimo filme de origem, apresentando uma equipe de Power Rangers carismática e talentosa. Mesmo que a estrutura do roteiro seja familiar, ainda vale o ingresso do cinema. Merece uma sequência!
8

Ótimo

Lost Password