Liga da Justiça – A luz no fim do tunnel!

Ação Aventura Filmes Reviews Slide
7

Bom

Justice League (2017)
Direção: Zack Snyder e Joss Whedon
Roteiro: Chris Terrio, Zack Snyder e Joss Whedon
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Gal Gadot, Ezra Miller, Jason Momoa, Ray Fischer

Image result for justice league

Após os desastrosos “Batman V Superman” e “Esquadrão Suicida”, 2017 parece ter virado o jogo pra DC. Após uma mudança de ares com a ótima aventura solo da Mulher Maravilha, a equipe de super heróis mais conhecida do mundo resolveu se unir num filme divertido, que acerta muito mais do que erra.

Pouco tempo depois da morte do Superman(Henry Cavill), a Terra começa a encontrar Parademonios vagando pelo planeta, anunciando para o mundo que Steppenwolf(Ciarán Hinds) está a caminho em busca das Caixas Mãe. É então necessário que Batman(Ben Affleck) e Mulher Maravilha(Gal Gadot) reúnam um time de heróis para salvar a Terra, incluindo o velocista Flash (Ezra Miller), o atlantiano Aquaman (Jason Momoa) e o cibernético Ciborgue (Ray Fischer).

Image result for justice league

 

O maior acerto na Liga da Justiça é a sua dinâmica de grupo. Apesar de três dos seus membros estarem sendo apresentados pela primeira vez aqui (sem contar os clips em Batman V Superman), os atores estão bem confortáveis dentro de seus personagens. Ben Affleck continua sendo um Batman fantástico, suavizando os erros do personagem do filme anterior. Já Gal Gadot continua sua atuação cativante do filme solo com a confiança invejável. Os “novatos” entram em cena e não deixam nada a desejar. Ezra Miller mostra porque é uma das novas estrelas de Hollywood, trazendo um bom alivio cômico ao grupo e mostrando o quão divertido é ser um herói. Jason Momoa apresenta um Aquaman bem diferente daquele que habita o consciente popular mas que convence e diverte. Já Ray Fischer consegue mostrar bem a tragédia do Ciborgue junto com sua responsabilidade em salvar o planeta.

Apesar de ter um time de heróis funcional e muito cativante, o mesmo infelizmente não pode ser dito do adversário da equipe. Steppenwolf é só um obstáculo para formar a equipe, e com sua computação gráfica que deixa a desejar em muitos aspecto, acaba se tornando nada memorável. E isso infelizmente acaba machucando a história em geral. Por mais que os atores e a dinâmica deles seja boa, a falta de um bom vilão para bater de frente com a equipe torna a progressão da história um pouco arrastada pelo meio.

Image result for justice league

É impossível falar desse filme sem comentar a mudança na cadeira de diretor. Enquanto o filme ainda tem muitos aspectos de Zack Snyder no visual, as falas vem direto do portfólio de Joss Whedon. Fica evidente quais partes foram pensadas por Snyder e quais sofreram mudanças embaixo de Whedon. Apesar de diferentes, os estilos acabam funcionando juntos, enfatizando uma boa caracterização dos personagens com o “flair” visual esperado. Ainda assim, o terceiro ato sofre um pouco do exagero de computação gráfica para a luta final, algo que Joss Whedon não conseguiria ajustar sem modificar o filme de forma pesada.

Outro aspecto que melhora muito o filme em relação ao antecessor “BvS” é trilha sonora. Aqui temos uma trilha sonora que irá arrepiar fãs das antigas. Danny Elfman aproveita sua volta ao universo DC para colocar novamente em cena sua famosa trilha tema do Batman de 89, que funciona perfeitamente. Há uma segunda trilha de um herói que faz um retorno triunfal ao cinema, mas que poderia ter sido mais evidenciada em sua aparição. Há também bem de leve a trilha tema do desenho da Liga da Justiça de 2000. Mas fora esses temas já consagrados, nenhuma novidade se destaca na trilha.

Image result for justice league

Outra mudança de tom é a diferença na paleta de cores do filme. A DC sai do tom mais saturado para trazer uma Liga mais colorida e cheia de vida. Quanto ao design de produção, todos os uniformes seguem uma estética próxima aquela apresentada em todos os filmes DC, ficando mais a cargo da opinião pessoal de cada um.

Liga da Justiça não é perfeito. Mas ao lado de Mulher Maravilha, mostra que começa a corrigir os seus erros e acertar mais do que erra em suas investidas cinematográficas. Agora sim podemos ficar animados para o futuro dos heróis da Warner.

Good

  • Dinâmica entre heróis.
  • Retorno das trilhas clássicas.
  • Um elenco confortável em seus papeis

Bad

  • Vilão esquecível
  • Ter que ver Batman V Superman para entender esse filme completamente

Summary

Liga da Justiça traz o maior time de heróis dos quadrinhos a vida, com uma aventura divertida que seria melhor se tivesse um vilão a altura do time. Na sequência queremos os Super Gêmeos e seu macaco Gleek.
7

Bom

Lost Password