Estrelas além do tempo | Segregação é uma idiotice

Drama Filmes Reviews
9

Excelente

Estrelas além do tempo (2016)
Roteiro: Allison Schroeder, Theodore Melfi
Diretor: Theodore Melfi
Elenco: Taraji Henson, Octavia Spencer, Janelle Moné, Kevin Costner, Jim Parsons, Kirsten Dunst

Image result for hidden figures

Baseado em fatos reais, durante a corrida espacial, 3 mulheres negras irão desafiar o sistema e se tornar peças importantes na ida do homem a lua, além de enfrentar as dificuldades de uma nação ainda muito segregada. Katherine tem que superar a desconfiança e preconceito dos colegas para colocar o homem em orbita, Dorothy resolve mostrar seu valor dentro da NASA ao provar que merece o posto de supervisora e Mary irá desafiar as convenções da época em busca de seu sonho de ser engenheira.

Nunca foi segredo para ninguém que a história da humanidade sempre dividiu os outros em grupos. Seja por raça, orientação sexual ou crenças. Estrelas além do tempo é uma história que prova o quanto é idiota esse ideia de nos dividir por coisas triviais. Ao longo de todo o filme vemos uma clara divisão entre brancos e negros na Virginia dos anos 60, a ponto de que começa a incomodar. Mas isso é intencional, pois mostra que somente uma ideia preconceituosa impede que as mulheres do filme consigam mudar a história.

Image result for hidden figures

A história do filme se divide bem entre as três mulheres, apesar de que isso talvez não fosse a melhor escolha. A única que tem uma história completamente focada nas dificuldade de trabalhar na NASA nessa época é a personagem Dorothy de Octavia Spencer. O filme foca completamente nas suas dificuldades e como ela supera elas para se tornar a primeira supervisora negra da NASA. No meio do caminho temos Katherine de Taraji Henson, que além de ter suas dificuldades na NASA, está lidando com um novo relacionamento amoroso com Jim Johnson (Mahershala Ali). O problema é que essas partes focadas no relacionamento desses personagens parece ser de outro filme e não é diretamente ligado ao que acontece na NASA. Dito isso, qualquer momento que Mahershala Ali está em cena é ótimo. E por fim, a história de Mary Jackson de Janelle Moné é ligada ao drama segregacionista na NASA, mas acaba ficando mais ligado a luta dos negros nos EUA. Parece que essa história deveria estar em outro filme e não aqui, mesmo que ainda seja uma história que merece ser contada.

Em questão de atuações, não há um elo fraco nesse filme. As três principais são excelentes, mas o destaque vai para Octavia Spencer, que até ganhou uma merecida indicação ao Oscar. No elenco coadjuvante, além do sempre excelente Mahershala Ali, temos algumas surpresas. Kevin Costner nunca foi um grande ator, mas aqui ele consegue surpreender com uma atuação ótima como o diretor da NASA Al Harrison. Além dele, Kirsten Dunst tem um papel pequeno como Vivian Mitchell, uma diretora da NASA e um dos principais obstáculos de Dorothy, e a atriz entrega um atuação contida mas que consegue refletir bem o racismo institucionalizado na Virginia dos anos 60. Mas quem merece realmente um destaque especial é Jim Parsons como Paul Shafford. Quem conhece Parsons por seu papel como Sheldon Cooper em The Big Bang Theory vai ver que o ator tem talento pra outro papel. Diferente do seu nerd excêntrico da televisão, o personagem de Parsons aqui é um matemático que não consegue aceitar que há uma pessoa mais capaz que ele com os números, o que faz dele o principal adversário de Katherine.

Image result for hidden figures

Em termos de design de produção, o filme também manda muito bem. Desde as roupas, os cenários e objetos de cena, tudo foi recriado como era na época. Além disso, o filme tem uma leve camada sépia que causa um tom de antiguidade ao filme e que encaixa perfeitamente na linguagem que o diretor quer passar.

Estrelas além do tempo é um ótimo filme. Até quando há algumas coisas a questionar no roteiro em termos de foco, as atuações e mensagem que o filme quer passar são tão importantes que acaba compensando. Pegue seu caderno, estude muita matemática, aprenda a programa um computador, vá fazer engenharia e se prepare para quebrar convenções.

Image result for hidden figures

Good

  • Octavia Spenser, indicada ao Oscar merecidamente
  • Uma história de quebra de paradigmas que merece ser vista
  • Jim Parsons mostrando que sabe fazer mais que Sheldon Cooper
  • Sets e tonalidade perfeitamente recriam a Virginia segregada dos anos 60 nos EUA
  • Uma boa atuação de Kevin Costner
  • Taraji Henson como Katherine é ótima, seja na NASA ou na vida pessoal
  • Mahershala Ali em um papel pequeno mas ótimo
  • Kirsten Dunst em um papel pequeno e contido mas muito importante

Bad

  • Roteiro nem sempre foca na sua história

Summary

Estrelas além do tempo é um ótimo filme sobre a corrida espacial, mas é melhor ainda como um filme sobre superação e derrubar ideias idiotas que segregam a humanidade. Separe um tempo no seu dia e assista esse filme.
9

Excelente

Lost Password